POSTAGENS

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

POEMA - SÁBIO É AQUELE QUE AGE COM SENSATEZ E PRUDÊNCIA!!

"A sabedoria provem da qualidade de um sabedor,
no seu poder de conferir conhecimentos, benefícios e amor!
Aquele que é sábio não age com promiscuidade, para não violar sua moralidade!
Não é malicioso, para não ser considerado desrespeitoso!
Não é atrevido, para não ser atiçado pelo perigo!
Nem é grosseiro, para não ser chamado de baderneiro!
Sua liberdade não é simulada, inventada ou fingida,
nem conseguida por meio de ataques, preços ou brigas!
Sua amizade é espontânea, não é negligente e nem se mete em embaraços,
para não causar constrangimentos, suspeitas ou falta de entusiasmos!
O sabedor é precavido, acautelado e cuidadoso,
sabe evitar grandes males, grandes perigos e refutantes contrapostos!
Quanto ao néscio ou tolo, constituirá para sempre o oposto do sabedor,
não se tem comunhão, está sempre só e sem amigos ao redor!
É como uma noiva em fuga, um rio sem peixe e um solo sem chuva,
a noiva foge, o rio aborrece e o solo centrifuga!
O sábio é aquele que se habilita a ouvir,
enquanto o néscio se disponibiliza a falar!
O sábio nos fornece todas as respostas,
enquanto o néscio principia a criticar!
O sábio sabe que não pode fazer tudo,
enquanto o néscio não sabe o que ignorar!
O sábio não se exibe, ele brilha!
O néscio não se instrui, se alardeia!
O sábio não simula, anda conforme a verdade!
O néscio se chateia, fazendo sua própria vontade!
O sabedor sabe servir para ser servido!
Sabe crescer para ser reconhecido!
Sabe clamar para ser atendido!
Sabe guiar para ser conduzido!
Sabe valorizar para ser favorecido!
Ele ensina o que sabe, e não o que nunca houvera aprendido!
Ele exorta, não viola direitos, costumes ou ditos!
Vive incitando a paz, boas leis e grandes ordens,
aniquilando toda ira, as maldições e indo contra as desordens!
Sabe educar à prática do que seja conveniente,
eliminando as fagulhas, as bagatelas e as negatividades da mente!
Não julga para não ser julgado!
Não condena para não ser condenado!
Não aborrece para não ser desprezado!
Diante disso, o sábio age com sensatez e prudência,
tem sua qualidade própria, produz bons frutos e atua com excelência!"
                                                                                                                                                                                                                                                    Poema de  Gláucia Cardoso