POSTAGENS

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

AMOR SUPERFICIAL

"O amor que não é sólido, não profundo e nem verdadeiro, implica grandes prejuízos ao coração, relativo a sua superficialidade exteriorizada! 
O que temos visto hoje em dia são tantos namoros e casamentos fracassados, atribuídos à falta de boas escolhas e a pressa de se fazer seleções! 
A aparência tem servido de protótipo, num contexto global de formas, curvas, traçados, perfeições e beleza, que incitam, na grande maioria, desejos, fascínios e seduções provisórias! 
O padrão é um só: Formas estéticas e boas formosuras, que sejam agradáveis às vistas do sexo oposto! Digo isso para que saibam que, nos dias atuais, o amor tem se tornado genérico, enganoso, caprichoso e vago, destruindo à sua verdadeira originalidade!
A promessa frente ao momento ilusório e a falsa paixão, vem desencadeando sentimentos pouco duráveis e muitos desafetos, tornando-se parte de um filme caído em contradição! O amor deixou de ser amor no momento em que o romantismo caiu de forma, de linha e de moda! 
Muitos fracassos são provenientes da falta de atenção, desequilíbrio e escolhas erradas! Suponho que a interioridade esteja fora de moda, e que o indivíduo moderno tende a não se auto-examinar adequadamente! 
Deste modo, tanto o homem como a mulher, vem sendo levados por curvas e padrões de corpo, muitas vezes acompanhados por um rostinho bonito ou pelo materialismo; sendo, esses acessórios, indispensáveis para se alavancar compromissos infundamentáveis e artificiosos, levando-os à desilusões desnecessárias! Com isso, as pessoas tendem a se tornarem vazias e oprimidas, sustentadas em cachos ou andando de galho em galho em busca de uma união estável, firme, sólida ou duradoura! 
Na maioria das vezes, esses tipos de buscas são rotatórias, ou seja, provindas de um processo repetitivo e sem dimensões; quando o certo seria buscar um amor inteligente, capaz de superar os defeitos do outro, ligando-os aos seus próprios!
A relação entre homem e mulher deveria ser estabelecida para crescer e dar frutos, e não para definhar ou naufragar nas enchentes! A impressão viva do amor sugere maiores cuidados e melhores garimpos! Afinal de contas, ser capaz de avaliar o que precisa ser mudado em si mesmo e saber diferenciar a interioridade da exterioridade, é a prova viva de uma consciência pura, límpida e genuína, ao qual, certamente, se perpetuará por muito e muito tempo!"
                                                            Gláucia Cardoso